Novo tremor de 8,2 no norte do Chile faz com que a presidente deixe o país

Presidente estava na cidade avaliando situação após tremor de 8,2.

A presidente do Chile, Michelle Bachelet, deixou o hotel de Arica, no norte do país, após um novo forte terremoto atingir a região na noite desta quarta-feira (2), informou a imprensa local na madrugada desta quinta (3).

O governo alegou que a presidente foi retirada da região por segurança. Segundo a imprensa estatal TVN, ela foi levada a uma região elevada, onde os riscos de danos pelo terremoto são menores.

Bachelet foi visitar a área que havia sido atingida por um poderoso tremor de magnitude 8,2 na noite de terça (1º). O sismo matou seis pessoas no país.

O terremoto desta quarta ocorreu às 23h45, e foi localizado a 19 km ao sul do porto de Iquique, a uma profundidade de 20 km, de acordo com o USGS. Cerca de 50 minutos antes, a região já havia sido atingida por um tremor de magnitude 6,4, segundo o USGS.

O Escritório Nacional de Emergência (Onemi), ligado ao Ministerio do Interior chileno, decretou alerta de tsunami para toda a costa e região norte chilenas, mas suspendeu o alerta cerca de duas horas depois.

O Onemi informou que ordenou a evacuação preventiva da zona costeira, ordem suspensa cerca de duas horas depois. Barcos da região pesqueira do Porto de Arica chegara a deixar a área para fugir de possíveis grandes ondas.

Como na noite anterior, muitas famílias deixaram rapidamente as cidades de Arica, Iquique e Antofagasta, além de outras comunidades.

Segundo o Serviço Geológico da Universidade do Chile, foram registrado nesta quarta mais de 100 réplicas - a maioria de magnitude 5 - após o poderoso terremoto de terça.

Fonte: G1