Número de mortos pela passagem de Sandy sobe a 85 nos Estados Unidos e no Canadá

Número de mortos pela passagem de Sandy sobe a 85 nos Estados Unidos e no Canadá

Apenas na castigada cidade de Nova York, 37 pessoas morreram.

O número de mortes na América do Norte em consequência da passagem da supertempestade Sandy, que causou destruição e caos urbano na Costa Leste dos Estados Unidos nesta semana, subiu para pelo menos 85 nesta quinta-feira (1º)

O número mais importante de vítimas está na cidade de Nova York e no estado de Nova Jersey, cuja costa foi devastada pelo fenômeno.

A contagem mais recente de mortes na cidade de Nova York elevou o número para 37, cifra que ainda pode aumentar, segundo o prefeito Michael Bloomberg. A cidade tenta aos poucos voltar à rotina, normalizando o sistema de transporte público, mas ainda enfrenta blecautes.

A eletricidade em toda Nova York só poderá ser restabelecida totalmente em 11 de novembro, informou a companhia Con Edison nesta quinta.

A operadora do sistema elétrico afirmou que há cem mil casos de queda de árvore e outros objetos que interromperam as linhas de fornecimento e isso levará tempo para ser reparado.

Já a polícia de Nova Jersey confirmou que o número de mortos no estado subiu para 12, e equipes de resgate continuam vasculhando áreas devastadas.

Se forem somadas as 67 vítimas fatais de Sandy no Caribe, e os dois mortos no Canadá, o balanço total de mortos pelo furacão, até agora, chega a pelo menos 152 mortos.

Agências oficiais alertaram que os números estão sujeitos a mudanças, podendo aumentar ou diminuir.

Uma eventual redução acontecerá caso uma morte seja posteriormente confirmada como não sendo em consequência da tempestade.

Por enquanto, foram confirmadas 45 mortes no estado de Nova York - 37 delas apenas na cidade de Nova York -, oito no estado de Nova York, nove em Maryland, 12 em Nova Jersey, seis na Pensilvânia, cinco na Virgínia Ocidental, quatro em Connecticut, duas na Virgínia e uma na Carolina do Norte.

Na Carolina do Norte, o capitão do navião HMS Bounty, que naugrafou a 201 quilômetros a sudeste da costa de Hatteras, na Carolina no Norte, ainda está desaparecido.

A morte de um homem que bateu de carro em uma árvore derrubada pela tempestade ainda não está confirmada como tendo sido causada por Sandy.

A tempestade, que chegou a expandir-se por uma área de 1.600 quilômetros em determinado momento, perdeu força e tamanho, enquanto avança para o norte, a caminho do Canadá.

Os efeitos mais recentes de Sandy estão atingindo agora as montanhas Apalache.

Fonte: G1