Atriz: "Nunca conheci alguém que engravidou de um estupro"

Em entrevista, a ex-estrela da série Saturday Night Live, Victoria Jackson, reagiu à polêmica

Em entrevista ao Huff Post Gay Voices, a ex-estrela da série Saturday Night Live, Victoria Jackson, reagiu à polêmica em torno dos comentários do republicano Todd Akin, que afirmou que uma mulher que sofreu estupro não podia ficar grávida. Conservadora ativista, a atriz disse que, se tivesse sido estuprada, teria o bebê porque a criança seria "uma bênção", pois teria o seu próprio DNA e não o do pai.

Durante a Convenção Nacional Republicada em Tampa, na Flórida, Jackson disse ao programa de rádio SiriusXM OutQ que as declarações de Todd ganharam uma proporção tão grande que se tornaram uma piada. "Quantas chances da pessoa ficar grávida de um estupro? É 0,001%. É uma piada. Li muitos artigos. Eu conheço as pessoas, porque tenho 53 anos. Conheço um monte de gente e, na verdade, nunca conheci alguém que ficou grávida de ser estuprada."

"E adivinha o que?", continuou ela. "Se eu fosse estuprada, eu teria o bebê. E se eu não quisesse tê-lo, porque teria pesadelos horríveis, daria para adoção. Mas eu acho que Deus pode transformar uma coisa ruim em uma coisa boa. E que, se fui estuprada e um lindo bebê inocente nasceu disso, seria uma bênção. O DNA de um bebê é individual. Ele não é o DNA da mãe. Ele não é o DNA do pai. E é por isso que acredito que o aborto é assassinato", completou a atriz.

Fonte: Terra, www.terra.com.br