Obama conta como as filhas mudaram sua opinião sobre casamento gay

As filhas adolescentes do presidente são ativistas LGBT

O presidente dos EUA, Barack Obama, contou que suas filhas, Sasha e Malia, tiveram um papel fundamental na sua mudança de visão - e de opinião - sobre o casamento gay.

Inicialmente, o presidente pensou que apenas as uniões civis entre casais do mesmo sexo seriam suficientes. Segundo ele, não era necessário "rotular" a união entre pessoas do mesmo sexo como casamento, afinal de contas, os direitos conquistados por casais homossexuais e heterossexuais seriam os mesmos.

Foi com a ajuda das duas filhas adolescentes e de ativistas LGBT que Obama conseguiu entender porque o casamento gay era tão importante. "Não é apenas uma questão de direitos legais, mas de sentimento e estigma. Se você se refere a algo de um jeito diferente, significa que, de alguma forma, seu significado é menor aos olhos da sociedade.", contou.

Obama descreveu ainda o movimento de casamentos igualitários como "o mais rápido conjunto de mudanças em termos de um movimento social que já vi", e também elogiou ativistas que argumentaram com aqueles que, inicialmente, não concordavam com o casamento gay.

O presidente também falou sobre igualdade. Recentemente, o Reino Unido emitiu um alerta de viagem para a comunidade LGBT que tenha como destino os estados americanos da Carolina do Norte e do Mississippi, que aprovaram leis discriminatórias.

Obama e as filhas
Obama e as filhas
Fonte: Com informações do Brasil Post