ONU pede investigação sobre incêndio em presídio de Honduras

Presídio abrigava mais de 850 pessoas, o dobro de sua capacidade

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos pediu nesta sexta-feira (17) uma "investigação independente" sobre o incêndio que deixou 355 prisioneiros mortos na prisão superpovoada de Comayagua, em Honduras.

"O Alto Comissariado lamenta profundamente a morte de mais de 350 pessoas (...) no trágico incêndio da prisão de Comayagua, em Honduras", declarou em Genebra o porta-voz do organismo, Rupert Colville.


ONU pede

Colville acrescentou que o Alto Comissariado "apoia plenamente a criação de uma profunda investigação independente sobre as causas do incêndio e para determinar se as condições na prisão contribuíram para as enormes perdas de vidas".

O incêndio ocorreu entre a noite de terça-feira e a madrugada de quarta-feira na prisão de Comayagua, no centro de Honduras, que abrigava mais de 850 pessoas, o dobro de sua capacidade.

Fonte: G1