Pai descobre que filho se feriu em Boston ao ver foto na internet

Pai descobre que filho se feriu em Boston ao ver foto na internet

Jeff Baumann se assustou com o estado do filho ao ver foto no Facebook.

O norte-americano Jeff Baumann, de 52 anos, quando soube das explosões na Maratona de Boston, na última segunda-feira (15), ligou imediatamente para o seu filho, que iria assistir à prova junto com a namorada e os amigos.

O rapaz de 27 anos, com o mesmo nome do pai, só foi achado pela família quando sua foto virou um dos ícones do atentado na internet. Nela, Jeff aparece sangrando em uma cadeira de rodas e com as duas pernas feridas. Um homem de chapéu de cowboy o ajuda a estancar o sangue.

Segundo o jornal norte-americano "New York Times", Baumann ligou para o filho sem parar durante uma hora. "Sem nenhuma resposta." Foi quando sua filha, Erika, perguntou se ele tinha visto a foto. "Você viu a foto? Jeffrey está no noticiário. Ele está machucado". Em choque, o pai repetia: "Você tem certeza? Você tem certeza?"

Baumann achou a foto do filho no Facebook. O estado dele o assustou. Depois de telefonar para todos os hospitais da região, Baumann só o encontrou depois das 18h, quatro horas após as explosões, no centro médico de Boston. Jeff já tinha passado por uma cirurgia e tido as duas pernas amputadas.

De acordo com o "New York Times", o jovem teve que ser ressuscitado pela equipe médica e passou por diversas transfusões de sangue. "Ele é um bom garoto, nunca criou problemas", disse o pai. Jeff toca guitarra e trabalha como balconista em uma loja. Os seus planos é de voltar aos estudos na Universidade de Massachusetts.

No momento das explosões, Jeff estava próximo à linha de chegada assistindo à prova. O rapaz foi o primeiro ferido a entrar no centro médico de Boston. Ele passou por duas cirurgias, a segunda foi à 1h da manhã de terça-feira (16).

O jovem não perdeu tanto sangue quanto poderia ter perdido. Isso graças a um estancamento que foi feito em seus ferimentos logo após a explosão. "Um homem de chapéu de cowboy salvou a sua vida", contou o pai. "Ele ficou ao seu lado e coloca o torniquete em suas pernas e o ajuda a sair de lá". O pai disse ainda que vai encontrar este homem para agradecer.

O homem que salvou a vida do filho de Baumaan se chama Carlos Arredondo, é de Costa Rica e tem 52 anos. Arredondo é voluntário da Cruz Vermelha e perdeu o filho, militar da Marinha, no Iraque, em 2004.

Fonte: G1