Pai se desespera no enterro do menino que morreu afogado na Turquia

O menino, sua mãe e seu irmão morreram afogados em travessia.

O menino de 3 anos que virou símbolo da tragédia dos refugiados do Oriente Médio foi enterrado nesta sexta-feira (04/09) na sua terra natal, a cidade de Kobane, no norte da Síria. Aylan Kurdi, que morreu afogado durante uma viagem com a sua família da Turquia para Grécia estampou a capa de diversos jornais nacionais e internacionais sobre a reflexão da situação dos refugiados.

A família do menino saiu da cidade na tentativa de ir para o Canadá onde vive uma tia dos meninos. Mas acabaram não conseguindo completar a viagem. Além de Aylan, o seu irmão mais velho, sua mãe e mais 12 sírios morreram afogados no Mar Mediterrâneo.

Image title

Os corpos dos três foram levados para a cidade com um grande esquema de segurança e acompanhado pelo pai Abdullah Kurdi que não quis ir mais para o Canadá mesmo sendo convidado oficialmente pelas autoridades do país. Visivelmente abalado, o pai não sabia o que fazer.

“Não tenho mais o que esperar desse mundo. A única coisa que eu queria era que os sofrimentos da Síria acabassem, que a paz voltasse”, pediu ele. Vários deputados marcaram presença no funeral do menino.

“Eu queria transferir a minha respiração para eles, para que eles vivessem novamente”, lamentou.

Image title

Image title

Image title

Image title


Fonte: Com informações do G1