Pais escolhem quebrar a perna da filha para evitar amputar o membro

A menina passou por uma operação

Os pais de uma menina que nasceu com a perna esquerda consideravelmente menor que a direita decidiram quebrar o membro (três vezes ao dia) para não precisarem amputarem-no.

Elsie Moravek, que hoje tem 4 anos de idade, nasceu com uma das pernas deformada e consideravelmente menor que a outra devido a uma condição chamada Deficiência Focal Femoral Proximal (DFFP).

Ao visitar um médico em Baltimore, EUA, seus pais, Jackie, de 28 anos, e Matt, de 31, ambos de Michigan, se viram diante de três opções para que o problema da menina pudesse ser resolvido. Eram elas: amputar a perna de Elsie, colocar uma prótese ou alongar o membro.

Juntamente ao Dr. Shawn Standard, do Hospital Sinai, o casal escolheu o último procedimento, pois o médico era especialista nele.

Assim, a menina passou por uma operação e teve um dispositivo implantado junto à perna. Diariamente, durante 4 meses, seu membro foi quebrado 3 vezes ao dia com o objetivo de alongá-lo em 11 centímetros.

Com sucesso, Jackie virava manualmente os parafusos do dispositivo para separar os ossos um milímetro a cada dia, e Elsie precisou usava medicação para dor constantemente.

Agora a perna da menina ainda possui um déficit de crescimento e no futuro ela precisará passar por outro procedimento que alongar o membro em mais 10 centímetros.O casal também tem outra filha, Mila, de 6 anos de idade.

Elsie Moravek tem 4 anos de idade (Crédito: Divulgação)
Elsie Moravek tem 4 anos de idade (Crédito: Divulgação)



Elsie Moravek com os pais e irmão (Crédito: Divulgação)
Elsie Moravek com os pais e irmão (Crédito: Divulgação)


Fonte: R7