Pandas-gigantes deixam 'lista vermelha' de extinção

Animais agora estão na lista de "vulneráveis"

Os pandas-gigantes não estão mais ameaçados de extinção. De acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês), a espécie saiu da "lista vermelha" e passou a ser considerada como "vulnerável". 

O animal, que virou símbolo dos bichos em perigo, estava ameaçado desde 1990, principalmente por causa da destruição das matas de bambu na China, seu habitat natural. Por isso, Pequim tomou medidas para a preservação da espécie, como a expansão de reservas naturais e o combate à caça ilegal.

"Os números positivos da população da espécie indicam que as medidas tomadas pelo governo chinês estão sendo efetivas", afirmou o relatório da IUCN. A entidade comprovou 2.060 pandas-gigantes vivendo nas montanhas chinesas, um crescimento considerável em relação aos 1.864 de 2014.

A atualização da "lista vermelha" da IUCN, por outro lado, trouxe a notícia de que os gorilas passaram a ser classificados como "criticamente ameaçados", a apenas um passo da extinção.

A população dos maiores primatas da terra diminuiu 77% nos últimos 20 anos devido à caça ilegal, e hoje calcula-se que são apenas 3,8 mil da espécie vivendo na natureza.


Urso Panda (Crédito: Reprodução)
Urso Panda (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações da Agência Brasil