Papa diz que casais gays podem ser um novo desafio educativo

Papa diz que casais gays podem ser um novo desafio educativo

Esta é uma das mensagens que o pontífice deu em novembro passado no encerramento da 82ª Assembleia Geral da União dos Superiores Gerais (USG)

Cidade do Vaticano, 4 jan (EFE).- O papa Francisco considera que as distintas realidades pessoais da sociedade atual, como a existência de filhos que convivem com casais homossexuais, representam um desafio educativo novo para a Igreja Católica, sobretudo na hora de anunciar o Evangelho.

Esta é uma das mensagens que o pontífice deu em novembro passado no encerramento da 82ª Assembleia Geral da União dos Superiores Gerais (USG) no Vaticano. As falas foram gravadas pela revista "La Civiltà Cattolica" que publica o conteúdo neste sábado em uma longa reportagem de 15 páginas. O texto pode ser lido no site da revista.

"Lembro-me do caso de uma criança muito triste que, no final da missa, confessou à professora a razão de seu estado de ânimo: "a namorada de minha mãe não me ama"", contou Francisco aos superiores gerais.

"A porcentagem crianças que estuda nos colégios e que têm pais separados é muito elevada. As situações que vivemos hoje, portanto, colocam novos desafios para nós que, às vezes, são inclusive difíceis de compreender. Como anunciar Cristo a estes meninos e meninas? Como anunciar Cristo a uma geração que muda?"

Francisco disse aos religiosos, além disso, que é necessário que estejam atentos a "não fornecer" a estas novas gerações uma "vacina contra a fé", e que os pilares da educação são "transmitir o conhecimento, transmitir as formas de fazer e transmitir os valores, através dos quais se transmite também a fé".

"O educador tem que estar à altura das pessoas que educa, deve se perguntar como anunciar Jesus Cristo a uma geração que muda. A tarefa educativa hoje é uma missão-chave", afirmou o pontífice.

"La Civiltà Cattolica", revista dos jesuítas, ordem da qual provém Francisco, publica, além disso, que no encontro do novembro o papa contou algumas de suas experiências em Buenos Aires, Arquidiocese da qual foi titular e onde trabalhou com crianças e jovens com complicadas situações familiares.

"Os desafios pastorais da família no contexto da evangelização" será o tema da III Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos, que será realizada entre 5 e 19 de outubro deste ano no Vaticano. Para a sua preparação, a Santa Sé enviou um questionário às Conferências Episcopais de todo o mundo com perguntas sobre os casamentos homossexuais e o divórcio.

"Qual é a atitude das Igrejas particulares e locais, quer diante do Estado civil promotor de uniões civis entre pessoas do mesmo sexo, quer perante as pessoas envolvidas neste tipo de união?", pergunta o documento.

"No caso de uniões de pessoas do mesmo sexo que adotaram crianças, como é necessário comportar-se pastoralmente, em vista da transmissão da fé?", prossegue o questionário, que tem uma seção intitulada "Sobre a educação dos filhos no contexto das situações de matrimônios irregulares." EFE

mcs/cdr

Fonte: Yahho