Papa diz que Igreja está a serviço da verdade e da liberdade

Papa diz que Igreja está a serviço da verdade e da liberdade

O papa Bento XVI rezou neste sábado em Santiago de Compostela diante do túmulo do apóstolo Tiago, em frente à imagem disse que a Igreja "está a serviço da verdade e da liberdade".

"Ao abraçar a imagem, pedi por todos os filhos da Igreja", disse o papa na presença de 1 mil de pessoas reunidas na catedral de Santiago de Compostela, e lembrou a elas que estava ali "para confirmar a fé" aos cristãos.

O papa Ratzinger acrescentou que a Igreja é "esse abraço de Deus no qual os homens aprendem a abraçar aos irmãos, descobrindo nele a imagem e semelhança divina, que constitui a verdade mais profunda de seu ser e que é origem da genuína liberdade".

"Entre verdade e a liberdade há uma relação estreita e necessária. A busca honesta da verdade, a aspiração a ela, é a condição para uma autêntica liberdade. Não se pode viver uma sem outra. A Igreja, que deseja servir com todas suas forças à pessoa humana e sua dignidade, está ao serviço de ambas, da verdade e da liberdade", afirmou.

O papa referiu-se às instituições de caridade e de promoção humana administrada pela Igreja Católica espanhola, com "uma eficácia que se evidenciou de modo especial na atual crise econômica, assim como em ocasião das graves calamidades que afetaram vários países".

Procedente do aeroporto e após ser recebido por milhares de pessoas, Bento XVI entrou na catedral compostelana, a qual completará 800 anos de sua consagração em 2011.

Após ser recebido pelo conjunto de clérigos de uma catedral, foi à capela da Comunhão, do século 18, onde rezou, e depois visitou o Pórtico da Glória, construído no século 12 pelo mestre Mateus.

O Pórtico da Glória é por onde os peregrinos abandonam a catedral e representa a culminação do Caminho de Santiago.

Como mais um peregrino, o papa saiu à Porta do Obradoiro, que dá nome à praça, onde cumprimentou fiéis reunidos e que assistirão à missa nesta tarde.

Depois voltou a entrar por ela, para sair pela Porta Real, que dá acesso à praça da Quintana, onde fica a Porta Santa.

O papa atravessou a Porta Santa e novamente adentrou na catedral, desceu à cripta, onde conforme a tradição católica é guardada em uma urna de prata os restos de Santiago, diante do qual orou.

Depois subiu e abraçou a imagem do apóstolo Tiago, seguindo o ritual. Após o discurso, Bento XVI introduziu incenso e os encarregados pelo mesmo começaram a acioná-lo, enquanto os fiéis cantavam o hino do apóstolo.

Após a visita, o papa transferiu-se ao arcebispado, para almoçar com os cardeais espanhóis, com os membros da Conferência Episcopal espanhola e o séquito papal.

Esta tarde, às 16h30 no horário local (13h30 de Brasília), o papa oficiará uma missa por causa do Ano Santo 2010 na praça do Obradoiro, à qual espera-se que assistam 12 mil pessoas.

Fonte: Terra