Papa Francisco se revela "pecador" e diz que se confessa a cada 15 dias

"Todos somos pecadores, inclusive o Papa, que se confessa a cada duas semanas", disse o Pontífice aos fiéis na Praça São Pedro

O papa Francisco, em sua tradicional audiência de quarta-feira, celebrada na Praça de São Pedro, no Vaticano, revelou ser "um pecador" como todos e, por isso, se confessa a cada 15 dias.


Papa Francisco se diz

"Os sacerdotes devem confessar, inclusive os bispos. Todos somos pecadores, inclusive o Papa, que se confessa a cada duas semanas. O Papa também é um pecador", declarou Francisco diante de aproximadamente 50 mil fiéis que abarrotavam a praça nesta manhã.

O Papa argentino também explicou porque se senta em frente ao seu confessor a cada 15 dias. "Ele escuta as coisas que lhe conto, me aconselha e me perdoa. E eu necessito deste perdão", acrescentou o Pontífice.

O ex-arcebispo de Buenos Aires dedicou sua catequese de hoje ao perdão e ao sacramento da confissão, especificando que, apesar dos fiéis católicos "se confessarem diretamente com Deus", é necessário fazê-la através de um confessor para obter "a segurança do perdão".

"É um pouco difícil - acrescentou o Papa - entender como um homem pode perdoar os pecados. Jesus nos dá o poder. A Igreja é depositária do poder das chaves: para abrir ou fechar, de perdoar".

"Não se pode esquecer que Deus nunca se cansa de perdoarmos. Mediante o Ministério do sacerdote, nos dá um abraço que nos regenera e nos permite levantar para retomar de novo o caminho", acrescentou o Papa.

Por outra parte, Francisco também explicou que o sacramento da confissão "é muito delicado" para os sacerdotes e que é necessário que o coração destes "esteja em paz", "que não maltrate os fiéis e que seja amigo fiel e misericordioso de todos eles".

"O sacerdote que não tenha esta disposição espiritual é melhor que não dê o sacramento da penitência até que não se corrija", completou o Pontífice.

Fonte: Terra