Paraplégico se arrasta por 3 dias após roubo de cadeira de rodas

Paraplégico se arrasta por 3 dias após roubo de cadeira de rodas

Ele foi resgatado por um motorista. Quando chegou ao hospital, tinha picadas pelo corpo, um pulso torcido, danos nos rins e infecção sanguínea.

Um homem de 49 anos, paraplégico, precisou se arrastar por mais de 6 quilômetros na estrada, durante três dias, até encontrar ajuda. Ricky Gilmore estava pedindo carona e conheceu um casal que acabou deixando-o no meio da rodovia, no Novo México, Estados Unidos. Os dois levaram a cadeira de rodas dele.

Durante os três dias, Ricky não comeu nem bebeu. Ele foi resgatado por um motorista que passava na estrada. Quando chegou ao hospital, tinha picadas pelo corpo, um pulso torcido, danos nos rins e infecção sanguínea.

- Estou uma bagunça. Sofrendo, e apenas nos primeiros estágios da cura - desabafou ele, ainda na cama do hospital.

Ricky foi socorrido na semana passada, e ficou na terapia intensiva por dois dias. Ele ainda deve permanecer no hospital por uma semana, antes de receber alta.

A vítima contou que convidou o casal para um lanche na casa dele, após a carona. Depois, os três saíram para dar uma volta de carro. Ricky disse que o casal queria parar para beber, mas ele se recusou. Então o homem o puxou pelos pés e jogou no meio da estrada, sem a cadeira de rodas.

- Estava escuro, eu estava tremendo de frio e o vento estava soprando, então eu me arrastei até um arbusto e fiquei ali. Estava muito frio naquela noite - relembrou ele.

Na manhã seguinte, ele começou a se arrastar pela estrada, na esperança de conseguir ajuda. Mas demorou três dias até encontrar alguém que o ajudasse.

- Eu poderia simplesmente ter desistido, mas eu disse a mim mesmo que não congelaria ali fora, e continuei a me arrastar - desabafou.

Ricky Gilmore vive sozinho na cidade de Newcomb, e perdeu os movimentos das pernas há anos, em um acidente de carro.

Fonte: Extra