Parente de serial killer mata amigo com golpes de machado na AUS

Parente de serial killer mata amigo com golpes de machado na AUS

Matthew Milat, de 19 anos, se declarou culpado na Suprema Corte estadual de Nova Gales do Sul, na Austrália.

O parente adolescente de um famoso serial killer australiano foi condenado a 43 anos de prisão pelo assassinato a machadadas de um amigo na mesma floresta onde o tio-avô matou sete mochileiros, entre 1989 e 1982.

Matthew Milat, de 19 anos, se declarou culpado na Suprema Corte estadual de Nova Gales do Sul, na Austrália, pelo assassinato de David Auchterlonie no aniversário de 17 anos da vítima em 2010, na Floresta Estadual de Belanglo, no sudoeste de Sydney. Condenado a 43 anos, ele deve cumprir pelo menos 30 na prisão. Milat teve ajuda de um amigo, Cohen Klein, que foi condenado a 32 anos.

Ao entregar a sentença de Matthew Milat e Cohen Klein no Supremo Tribunal Federal nesta sexta-feira (hora local), a juíza Jane Mathews disse que o crime foi ?deliberado e premeditado? para gozo pessoal da dupla. Para o tribunal, Klein foi ?fortemente influenciado? e Milat é um ?potencial perigo? para a comunidade.

A dupla, que tinha 17 e 18 anos na época, se declarou culpada pelo assassinato no ano passado. O tio-avô de Matthew, Ivan Milat, cumpre uma sentença de prisão perpétua pelo assassinato dos jovens mochileiros. As vítimas foram enterradas em um lago de águas rasas na mesma floresta.

Fonte: OGlobo