Pedaço de garrafa é deixado no rosto de homem após médicos não conseguirem identificá-lo

Pedaço de garrafa é deixado no rosto de homem após médicos não conseguirem identificá-lo

Patrik Moberg, de 23 anos, foi “envidraçado” no rosto durante uma briga em um cruzeiro para a Finlândia

Um homem ficou com parte de uma garrafa de vidro dentro de seu rosto por mais de duas semanas, após vários médicos não conseguirem identificá-lo. Foram 17 dias sentindo dor com a ferida sangrando e cinco visitas ao hospital para finalmente um médico descobrir que todo o fundo da garrafa ainda estava dentro de sua bochecha.

Patrik Moberg, de 23 anos, foi ?envidraçado? no rosto durante uma briga em um cruzeiro para a Finlândia, e levou pontos no barco.

Ele havia ido comemorar o aniversário de um amigo no cruzeiro quando se envolveu em uma briga e foi empurrado para fora do clube. "Eu estava no corredor quando ele entrou no meu ombro. Quando eu lhe disseque isso "era desnecessário", ele veio para cima de mim de novo e me deu uma garrafada no rosto ", disse Patrik.

De volta à Suécia, a ferida manteve os sangramentos e ninguém descobria os motivos. O médico da embarcação havia costurado o rosto, mas um grande pedaço da garrafa continuava lá dentro.

Depois de várias visitas ao hospital e a um centro de atendimento local, Patrik diz que o pessoal disse que sentiu algo duro em seu rosto, mas os médicos não fizeram raio-x. Em vez disso, supuseram ser sangue coagulado, e deram penicilina para a cicatrização. Foi-lhe dito para deixar a ferida cicatrizar, mas alguns dias depois os pontos não paravam de sangrar e Patrik tinha que mudar o curativo várias vezes ao longo dos dias.

Quase duas semanas e meia depois, ele voltou para o centro de atendimento local para ter seus pontos retirados, e, finalmente, a equipe médica ficou desconfiada. Ele foi enviado para A & E, onde um médico ficou chocado ao descobrir o grande pedaço de vidro e, finalmente, tomou as providências para a retirada do material do rosto de Patrik.

Fonte: Daily Mail