Piloto do voo da Malaysia treinou seus pousos em ilhas desertas,revela jornal

Piloto do MH370 treinou pouso em ilhas desertas, diz jornal

O piloto do voo MH370, Zaharie Shah, 53, se tornou o principal suspeito pelo desaparecimento da aeronave depois que peritos conseguiram recuperar dados de um simulador de voo em seu computador. Segundo as informações, ele praticou pousos em pistas curtas de ilhas no oceano Índico, de acordo com reportagem do jornal "Sunday Times".

O MH370 desapareceu em 8 de março com 239 pessoas à bordo, e até agora as equipes de busca não conseguiram localizar nenhum sinal do avião.

A reportagem informa que os dados do simulador havia sido apagados, mas uma equipe especializada conseguiu recuperar os últimos itinerários do piloto.

Outro fator que reforça as suspeitas sobre Shah é a ausência de compromissos sociais ou de trabalho marcados para após a data do voo MH370. Para a polícia isso contraria o caráter extrovertido do piloto e destoa de todo o resto da tripulação, que já tinham confirmado presença em eventos e reuniões.

O relatório das autoridades, que deve ser divulgado em breve, não exclui porém a probabilidade de falha mecânica na aeronave ou terrorismo.

Buscas

A Austrália planeja retomar a busca pelo MH370 no sudoeste da área no Oceano Índico onde o leito foi investigado em detalhes no mês passado, disseram autoridades australianas.

Para isso, o Escritório de Segurança dos Transportes do país contratou uma empresa privada, a Fugro Survey, em 10 de junho, para realizar uma busca de três meses no leito do oceano ao longo do arco de possíveis destinos finais.

O deslocamento para o sudoeste reflete análises de uma série de "pings" eletrônicos entre o Boeing 777-200 e um satélite operado pela empresa Inmarsat, com sede em Londres, horas após o avião desaparecer antes do amanhecer de 8 de março, durante um voo de Kuala Lumpur, Malásia, para Pequim com 239 pessoas a bordo.

Fonte: UOL