Pobreza extrema deve cair para 10% no mundo, aponta BM

200 milhões de pessoas saíram da extrema pobreza

O número de pessoas que vivem em condições de extrema pobreza no mundo diminuirá no final de 2015 para 702 milhões, frente aos 902 milhões de 2012, o que significa que terá caído pela primeira vez para 10% da população, indicou o Banco Mundial em suas novas projeções. Nos últimos três anos, 200 milhões de pessoas saíram da extrema pobreza e o percentual total em relação à população mundial terá passado de 12,8% em 2012 para 9,6 % no final deste ano.

“Essas projeções demonstram que somos a primeira geração na história da humanidade que pode pôr fim à pobreza extrema”, assinalou Jim Yong Kim, presidente do BM, em entrevista na qual apresentou os dados.

No comparecimento, em que Kim esteve acompanhado pelo economista-chefe do BM, Kaushik Basu, ambos explicaram que a redução da extrema pobreza nestes três anos aconteceu em todo o planeta. Na Ásia Oriental e no Pacífico, passou de 7,2% para 4,1%; na América Latina, de 6,2 % para 5,6 %; no sul da Ásia, de 18,8% para 13,5%; e na África Subsaariana de 42,6% para 32,5%.

“Grande parte deste descenso global se deve à expansão registrada pela Índia”, afirmou Basu, ao apontar que a economia indiana é a que continua a registrar taxas de crescimento elevadas. 

Image title

Fonte: Jornal Meio Norte