Morte de espião achado nu dentro de mala foi um acidente, afirmou polícia

Morte de espião achado nu dentro de mala foi um acidente, afirmou polícia

Investigação concluiu que Gareth Williams entrou sozinho na bolsa de viagem.

O agente de inteligência britânico achado morto em uma bolsa de viagem provavelmente se matou por acidente, informou a polícia nesta quarta-feira. A investigação da morte do espião, que durou três anos, chegou à conclusão que Gareth Williams, 31 anos, não foi assassinado, mas se enfiou na bolsa sem qualquer ajuda.

"Minha opinião pessoal ao final da investigação é que o que aconteceu foi um acidente", declarou Martin Hewitt, da polícia metropolitana de Londres. "Estou convencido de que sua morte não tem relação com seu trabalho", acrescentou.

A tese da polícia contradiz os médicos forenses, que, em 2012, dise que Williams provavelmente foi vítima de outra pessoa.

Williams foi encontrado nu trancado dentro de uma bolsa de viagem - as chaves estavam embaixo de seu corpo - na banheira de seu apartamento em Londres, em agosto de 2010. O seu corpo já estavam em estado de decomposição.

Hewitt não quis especular se a morte de Williams teve algo a ver com seus interesses sexuais e sadomasoquistas. "Foi comprovado que é teoricamente possível que uma pessoa se feche a si mesma numa bolsa, e na mesma posição que o encontraram ", afirmou.

No entanto, a polícia disse que não pode descartar "além de qualquer dúvida" que outra pessoa esteve envolvida na morte.

O agente se dedicava a decifrar códigos para a GCHQ (Government Communications Headquarters) e foi transferido para o serviço de espionagem externa MI6.

Fonte: Terra