Polícia londrina prende 12 suspeitos de envolvimento em atentado

Dentre os presos estão quatro mulheres

A polícia de Londres prendeu 12 pessoas suspeitas de terem conexão com o ataque terrorista que matou sete pessoas e feriu 48 no Centro de Londres neste sábado. Os suspeitos foram encontrados e detidos no leste da capital inglesa, informou o Serviço de Polícia Metropolitana de Londres em um comunicado.

Quatro mulheres foram removidas pela polícia de um bloco de apartamentos no leste de Londres.

"Oficiais do Met's Counter Terrorism Command prenderam nesta manhã, domingo 4 de junho, 12 pessoas em Barking, leste de Londres, com conexão com os incidentes da noite passada na London Bridge e na área do Mercado. As buscas em vários endereços em Barking continuam" , Afirmou o comunicado.

Polícia de Londres prende 12 pessoas no Leste da cidade (Crédito: Reprodução)
Polícia de Londres prende 12 pessoas no Leste da cidade (Crédito: Reprodução)

Ações simultâneas envolvendo um carro, facas e tiros levaram o caos a Londres na noite deste sábado. Por volta de 22h08 no horário local, a Polícia Metropolitana da capital inglesa informou que a London Bridge foi esvaziada após uma van subir a calçada e atropelar pedestres no ponto turístico. De lá, o veículo seguiu em direção ao Borough Market, para onde mais policiais foram enviados. Lá, os criminosos abandonaram a van e esfaquearam pessoas, incluindo um agente da Polícia de Transportes.

De acordo com as autoridades londrinas, 48 pessoas feridas nos atentados foram levadas para cinco hospitais na capital inglesa, enquanto um número não contabilizado de vítimas com ferimentos leves foram atendidas nos próprios locais dos ataques. Três dos responsáveis pelos crimes também foram mortos a tiros de agentes de segurança na área do Borough Market. Segundo as autoridades da Scotland Yard, os agentes mataram todos os autores dos ataques. Segundo a primeira-ministra Theresa May, trata-se de um ato potencial de terrorismo.

Há menos de duas semanas, um terrorista suicida explodiu uma bomba durante concerto da cantora americana Ariana Grande em Manchester, matando 22 pessoas, inclusive crianças. Já em março, num ataque semelhante ao deste sábado, um homem matou cinco pessoas ao lançar seu carro contra pedestres na ponte de Westminster, também no Centro de Londres, e depois esfaquear um policial.

Fonte: Com informações do Extra