Policial é morto durante protestos a tiros contra o governo na Tailândia

Grupo tentou entrar à força em estádio onde ocorrem candidaturas. Pelo menos 66 pessoas foram hospitalizadas, algumas em estado grave.

Um policial morreu nesta quinta-feira (26) ao ser baleado em violentas manifestações contrárias ao governo em Bangcoc, anunciou o hospital geral da polícia.

"Foi atingido no tórax", declarou à AFP Jongjet Aoajenpong, diretor do hospital. Outras pessoas ficaram feridas por estes disparos de origem desconhecida.

Manifestantes tentaram entrar à força no estádio de Bangcoc, onde são apresentadas desde segunda-feira as candidaturas para as eleições legislativas.

No total, 66 pessoas foram hospitalizadas, entre elas um manifestante em estado grave, segundo o último balanço das equipes de socorro. "Ao que parece, foi ferido por um tiro" na cabeça, informou o ministério da Saúde.

Também há vários policiais feridos, entre eles um que foi baleado no braço.

"Os manifestantes não são pacíficos e desarmados como fingem ser", declarou à televisão o vice-primeiro-ministro Surapong Tovichakchaikul, que os acusa de tentar "intimidar" as autoridades da Comissão Eleitoral.

A polícia garante não ter efetuado os disparos.

Há semanas, os manifestantes exigem a renúncia da primeira-ministra Yingluck Shinawatra, acusada de ser um fantoche de seu irmão, Thaksin Shinawatra, um ex-chefe de governo que vive no exílio desde um golpe de Estado contra ele em 2006.

Fonte: G1