Presidente das Filipinas declara estado de calamidade em todo país

Após ter visitado a cidade de Tacloban, na ilha de Leyte, onde a passagem do tufão pode ter feito 10 mil vítimas

O presidente das Filipinas, Benigno Aquino, declarou estado de calamidade em todo o país nesta segunda-feira por causa da devastação causada pelo tufão Haiyan, que castigou o arquipélago filipino na última sexta-feira.

Após ter visitado a cidade de Tacloban, na ilha de Leyte, onde a passagem do tufão pode ter feito 10 mil vítimas, segundo cálculos do governo provincial, Aquino fez tal anúncio em uma mensagem emitida pela televisão.

Com esta declaração, o governo filipino poderá impor preços máximos aos artigos de primeira necessidade e controlar os artigos para evitar a especulação e o açambarcamento de bens, como remédio e produtos derivados de petróleo, informou o canal GMA.

A criação de fundos especiais destinados à reparação das infraestruturas e serviços públicos e a concessão de empréstimos sem juros aos setores mais afetados da população também são outras medidas que estão sendo analisadas.

"Sem dúvida, Tacloban se levantará outra vez", declarou o congressista Martin Romualdez ao canal filipino sobre a força-tarefa iniciada para recuperar a cidade mais atingida pelo fenômeno meteorológico.

Pelo menos 70% dos edifícios de Tacloban, incluindo alguns do aeroporto, como armazéns e a torre de controle, ficaram destruídos após a passagem do tufão Haiyan na última sexta-feira.

Fonte: Terra