Presídio é atacado e quase 400 rebeldes escapam, no Paquistão

100 homens armados de fuzis, granadas e lança-foguetes atacaram a prisão, no noroeste do país

Pelo menos 384 presos, boa parte deles militantes talibãs, escaparam neste domingo (15) de uma prisão localizada no noroeste do Paquistão, logo após um ataque de 100 homens armados, segundo a polícia.

Ao menos 20 dos fugitivos são considerados presos perigosos.

Entre os fugitivos, está Tariq Rashid, que participou de um atentado contra o ex-presidente do país, Pervez Musharraf, e foi condenado à morte.

O grupo insurgente atacou a prisão central da cidade de Bannu, na região tribal de Khyber e Orakzai, por volta de 1h30 (hora local, 17h30 de Brasília na quinta-feira ). Os rebeldes estavam armados com fuzis, granadas e lança-foguetes.

Segundo a polícia, sete policiais ficaram feridos, e quatro presos foram recapturados. De acordo com as autoridades, a prisão de Bannu abrigava 944 detidos.

O movimento Tehrik-i-Taliban Pakistan (TTP), que aglutina diversas facções talibãs paquistaneses, reivindicou a autoria da ação.

A cidade de Bannu, situada na província de Khyber-Pakhtunkhwa, encontra-se próximo às áreas tribais na fronteira com o Afeganistão, território conflituoso que serve de refúgio de numerosos grupos jihadistas e integrantes da rede da Al-Qaeda.

Fonte: G1