Presos os sogros que queimaram e tiraram as unhas  de nora afegã

Presos os sogros que queimaram e tiraram as unhas de nora afegã

Para a diretora de um grupo de direitos humanos, sentença foi insatisfatória

O caso da jovem afegã Sahar Gul, que passou messes sendo tortura pela família do marido, chocou o mundo em dezembro passado, quando ela foi encontrada pela polícia. Neste sábado (5), a Justiça do país anunciou que sua sogra, sogro e cunhada foram condenados a dez anos de prisão. O marido segue foragido.

Sahar Gul, de 15 anos, se casou no início de 2011 ? quando tinha apenas 14 anos ? com um homem de 30. Seu marido, juntamente com os pais e irmãos dele, torturaram a jovem por seis meses.

Ela chegou a ser queimada e teve as unhas das mãos tiradas à força. A adolescente foi encontrada pela polícia afegã em dezembro passado, quando ela estava trancada em um porão sem janelas na casa de seus sogros.

A jovem contou que foi submetida às torturas após ter se recusado a se prostituir.


Presos os sogros que queimaram e tiraram as unhas  de jovem afegã

O porta-voz da Suprema Corte do Afeganistão, Abdul Wakil Omari, disse à agência de notícias France Presse que o sogro, a sogra e a cunhada da jovem pegaram dez anos de prisão. A sentença foi promulgada na quinta-feira (3).

Entidades de direitos humanos dizem que atos de violência contra mulheres são comuns no Afeganistão. Somente no segundo semestre de 2011, foram registrados 1.026 casos.

Em 2010, a cifra foi ainda mais elevada, com 2.700 incidentes.

Para a diretora do grupo de direitos humanos Mulheres pelas Mulheres Afegãs, Huma Safi, que ajudou Sahar durante o julgamento, a decisão foi insatisfatória.

? Não estamos felizes com a sentença. Vamos ajudá-la na apelação. Como alguém pode pegar apenas dez anos depois de ter torturado uma jovem quase até a morte?

O marido de Sahar e um cunhado dela, que também estão envolvidos no caso, seguem foragidos.

Fonte: R7, www.r7.com