Pressionado por partido, o primeiro-ministro italiano vai renunciar cargo

Letta disse que irá entregar sua renúncia ao presidente Giorgio Napolitano amanhã.

O primeiro-ministro da Itália, Enrico Letta, vai renunciar ao cargo nesta sexta-feira, 14, informou a imprensa italiana. Letta anunciou a decisão nesta quinta-feira, 13, após a direção de seu partido, o Partido Democrático, votar por uma mudança urgente no governo.

"Informei o presidente da República Giorgio Napolitano das minhas intenções de ir ao Palácio de Quirinale (sede presidencial) amanhã e apresentar minha renúncia ao cargo de primeiro-ministro", afirmou Letta, em comunicado.

O premiê havia dito na noite de quarta-feira 12 que não renunciaria a menos que o partido pedisse a ele. O cargo deve ser assumido pelo dirigente partidário Matteo Renzi. O PD aprovou, por 136 votos a favor e 16 contra, o pedido de Renzi para a mudança no governo.

Com a renúncia de Letta, o próximo premiê será o terceiro consecutivo a chegar ao cargo sem votos, depois do tecnocrata Mario Monti e de Letta, nomeado primeiro-ministro após semanas de infrutíferas discussões entre partidos rivais.

Fonte: oestadão