Procuradoria acredita que uma pessoa foi autora do tiroteio de Paris

O homem procurado ainda não foi identificado.

A procuradoria de Paris afirmou nesta segunda-feira que considera, a partir dos elementos disponíveis na investigação, que uma só pessoa foi a responsável pelos ataques ocorridos na sede da emissora "BFM TV", no prédio do jornal "Libération" e no banco Société Générale. Trata-se de um homem com idade entre 35 e 45 anos e que mede entre 1,70 e 1,80 metros de altura, informou em entrevista coletiva o procurador de Paris, François Molins. O homem procurado ainda não foi identificado, acrescentou o diretor da Polícia Judicial da capital francesa, Christian Flaesch, que distribuiu uma fotografia captada pelas câmeras de monitoramento da "BFM TV" para acelerar a busca e a identificação do suspeito. "Estamos no começo da investigação. É impossível dizer mais", acrescentou o procurador, que ressaltou que não se descarta qualquer pista e que, por enquanto, é prematuro confirmar alguma. O primeiro ataque dos registrados hoje aconteceu às 10h15 (horário local) na entrada da sede do jornal "Libération". Um homem armado com uma escopeta de caça disparou várias vezes e feriu gravemente no tórax e no abdômen um fotógrafo de 27 anos de idade. Segundo a investigação, se trata do mesmo indivíduo que na sexta-feira passada entrou na sede da "BFM TV" com uma escopeta e ameaçou vários jornalistas antes de fugir. Além disso, a procuradoria acredita que esta é a mesma pessoa que hoje disparou várias vezes contra a sede do banco francês Societé Générale, no distrito de negócios da Defénse, nos arredores de Paris. Nesta ocasião ninguém ficou ferido. A procuradoria de Nanterre e a de Paris colaboram na investigação aberta por tentativa de assassinato, na qual se utilizou uma arma do calibre 12, o tipo mais utilizado pelos caçadores franceses e que requer licença.

Fonte: R7, www.r7.com