Protesto contra chicotadas à mulher termina em prisão

Detidos levaram cartazes com mensagens como "humilhar à mulher é humilhar o povo".

Pelo menos 52 pessoas foram detidas nesta terça-feira durante uma manifestação em Cartum, no Sudão, contra as leis "humilhantes" para as mulheres, após a difusão de um vídeo na internet no qual mostra uma jovem recebendo chicotadas de dois policiais.

Um comunicado da Polícia de Cartum explicou que todos os manifestantes, entre eles 46 mulheres, foram detidos "para proteger os cidadãos e suas propriedades", e foram acusados de ameaçar a segurança pública.

Durante o protesto, que segundo a Polícia era ilegal porque não tinha permissão das autoridades, os detidos levaram cartazes com mensagens como "humilhar à mulher é humilhar o povo".

O estopim para a manifestação foi a difusão de um vídeo no YouTube com dois minutos de duração onde aparecem dois policiais dando chicotadas numa jovem sudanesa, que é obrigada a ajoelhar-se no meio de um grupo de homens que em alguns instantes riem dela.

As autoridades judiciais do Sudão anunciaram em comunicado nesta segunda-feira que já abriram uma investigação sobre o caso.

Fonte: Yahoo