Manifestação no Chile deixa 250 estudantes detidos nesta quinta

Os jovens reivindicam educação pública gratuita e de qualidade no Chile, onde o Estado subvenciona parte da educação privada

cerca de 250 jovens foram detidos nesta quinta-feira (07) no Chile, após manifestações estudantis que reivindica educação pública gratuita e de qualidade.

Os protestos, produzidos após a ruptura do diálogo entre os estudantes e o governo, terminou com pelo menos 30 policiais e 15 civis feridos, entre eles vários profissionais da imprensa nacional e estrangeira.

Um dos enfrentamentos mais violentos entre estudantes e polícia aconteceu na Praça Peru, em Concepción, cidade 515 quilômetros ao sul de Santiago, em distúrbios que se estenderam até o fim da noite desta quinta-feira.

As novas manifestações aconteceram poucas horas depois de os estudantes terem deixado a mesa de diálogo com o governo para destravar o conflito que se arrasta desde maio.

Os jovens reivindicam educação pública gratuita e de qualidade no Chile, onde o Estado subvenciona parte da educação privada.

A jornada desta quinta-feira foi encerrada com um "panelaço" na Praça Itália e em outros pontos de Santiago, até mesmo em edifícios, em uma amostra da simpatia de parte da população ao movimento dos estudantes.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br