Quênia teria sido alertada sobre perigo de um atentado a shopping

Vários ministros quenianos e chefes de diversos serviços de segurança foram informados pelos principais aliados do Quênia

O governo do Quênia teria sido advertido, especialmente por parte de Israel, sobre o alto risco de um atentado, pouco antes do ataque ao centro comercial Westgate de Nairóbi que deixou pelo menos 67 mortos, mas não reagiu, segundo fontes da segurança.

Vários ministros quenianos e chefes de diversos serviços de segurança foram informados pelos principais aliados do Quênia em matéria de segurança sobre os planos de um grande ataque em setembro, indicaram as fontes à AFP neste sábado.

Entre outros, "Israel havia alertado sobre possíveis ataques contra seus interesses econômicos" no Quênia. Mas, "fora o fato de transmitir (o relatório mencionando o perigo) de um escritório para outro, nada foi feito", assegura uma das fontes da segurança.

Desde o final de 2012, outros relatórios foram enviados para a polícia e o exército quenianos advertindo sobre "ameaças contra alvos específicos, incluindo Westgate", segundo outra fonte que pediu anonimato, "mas ninguém pareceu levá-los a sério".

"Ninguém pode dizer que não foi alertado do perigo de um ataque", ressaltou.

Os principais jornais do país publicaram neste sábado trechos do relatório dos serviços quenianos mencionando o perigo de ataque.

Fonte: UOL