Quênia toma controle de shopping após ataque que matou 62 pessoas

Três terroristas foram mortos em confronto e 10 suspeitos foram presos.

O ministério do Interior do Quênia informou na noite desta segunda-feira (23) em sua conta de Twitter que as forças de segurança "tomaram o controle" do shopping atacado por membros da milícia islâmica radical Al-Shabab em Nairóbi, capital do país, no último sábado.

Segundo o comunicado, as tropas estão percorrendo o shopping "andar por andar" em busca de terroristas. Lenku acredita que todos os reféns foram libertados.

O balanço do ataque até agora é de 62 mortos e 63 desaparecidos, segundo a Cruz Vermelha.

As forças especiais quenianas já não encontram resistência no edifício, havia afirmado nesta segunda-feira à noite à France Presse o porta-voz do governo queniano, Manoah Esipsu.

"Acredito que todos os reféns tenham sido retirados, mas não queremos nos arriscar", explicou.

Mais cedo, o ministro do interior, Joseph Ole Lenku, havia dito que três terroristas do movimento islamita Al-Shabab, que assumiu a autoria do ataque, foram mortos em confrontos nsta segunda. Dez suspeitos foram detidos para interrogatório.

Uma fonte da agência Associated Press afirmou que ainda havia muitos reféns dentro do prédio, apesar do relato do governo queniano.

Segundo ele, o tiroteio de sábado começou no supermercado Nakumat, dentro do shopping.

Todos os terroristas eram homens, apesar de que alguns estavam vestidos como mulheres.

O comandante do exercito do Quênia, Julius Karangi, afirmou que os membros do grupo que atacaram o centro comercial "vêm de diferentes países", falando, por isso, de "terrorismo mundial".

Fonte: G1