Rabino é preso por incêndio em mesquita palestina

Rabino Itzik Shapira é um líder religioso do assentamento judaico de Yitzhar

A polícia israelense prendeu um rabino sob a acusação de que ele estaria envolvido no incêndio de uma mesquita palestina na Cisjordânia, ocorrido no mês passado.

O rabino Itzik Shapira é um líder religioso do assentamento judaico de Yitzhar, próximo da cena do ataque, na vila palestina de Yasuf. O advogado do religioso nega o envolvimento de Shapira no crime.

A polícia determinou que o rabino permanecesse detido por mais tempo após ele se recusar a responder questões.

A liberação do religioso também teria sido adiada para dar tempo à polícia para apelar contra uma decisão judicial que determinou sua libertação.

Outras cinco pessoas do assentamento de Yitzhar também foram presas em conexão com o incêndio.

Etiqueta de Preço

O jornal israelense Haaretz afirma que a escola religiosa de Shapira, a Yeshiva Od Yosef Chai, estaria por trás da política de retaliação contra os palestinos conhecida como "Etiqueta de Preço".

Segundo a polícia, a política prevê a prática de atos violentos contra palestinos para protestar contra a decisão do governo do premiê israelense, Binyamin Netanyahu, de paralisar parcialmente a ampliação dos assentamentos judaicos na Cisjordânia.

Alguns diretores de escolas religiosas já se pronunciaram publicamente a favor da "Etiqueta de Preço".

Fonte: Terra, www.terra.com.br