Rebeldes talibãs ameaçam matar o príncipe Harry no Afeganistão em ataque terrorista

Rebeldes talibãs ameaçam matar o príncipe Harry no Afeganistão em ataque terrorista

"Faremos todo o possível para matar o príncipe Harry", falaram.

O Talibã afegão disse nesta segunda-feira (10) que eles estavam fazendo tudo em seu poder para tentar sequestrar ou assassinar o príncipe Harry da Grã-Bretanha, que chegou ao Afeganistão na semana passada para pilotar helicópteros de ataque.

"Faremos todo o possível para matar o príncipe Harry e os outros membros das forças britânicas baseadas em Helmand", província do sul do Afeganistão, considerada um dos redutos dos talibãs, afirmou Zabihula Mujahid.

"Não queremos capturá-lo, e sim matá-lo", completou o porta-voz talibã em uma entrevista por telefone à AFP. Já agência à Reuters o mesmo porta-voz deu outra versão: "Estamos usando todas as nossas forças para nos livrar dele, seja matando-o ou sequestrando-o".

Os talibãs iniciaram um "plano muito importante" para atacar o príncipe Harry, terceiro na linha de sucessão do trono britânico.

O príncipe Harry, conhecido como "capitão Wales", chegou na semana passada à província de Helmand para iniciar uma missão temporária como piloto de helicóptero de combate Apache, informou o ministério da Defesa britânico.

A missão, com duração prevista de quatro meses, é a segunda no país do príncipe Harry.

A missão anterior, iniciada em dezembro de 2007, foi mantida em sigilo até que a imprensa estrangeira a revelou, o que determinou, por motivos de segurança, repatriação imediata do príncipe após 10 semanas, em março de 2008.

Fonte: G1