Rede de prostituição tatua código de barras com dívida em jovem

No total, segundo a polícia, 22 pessoas foram presas,

A polícia espanhola anunciou em seu site neste sábado (24) que desarticulou dois grupos romenos que exploravam sexualmente mulheres e tatuavam códigos de barras com o valor de "dívida" naquelas que tentavam fugir. No total, segundo a polícia, 22 pessoas foram presas, entre elas um tio e um sobrinho que dividiam o controle da prostituição na rua Montera, em Madri. Uma mulher de 19 que permanecia sequestrada foi libertada.

Os grupos alugavam apartamentos (ou zonas de ruas) onde ocorriam os programas, vigiados por integrantes das gangues para retirar imediatamente o dinheiro das mulheres. Alguns membros dos gupos também cometiam outros crimes, como tráfico de drogas e furtos.

Foram apreendidas também armas de fogo, munição, 140 mil euros, joias, cinco veículos e material eletrônico.



Fonte: G1