Revoltada, mãe de suspeitos de atentado de Boston diz que não liga se filho caçula morrer

Revoltada, mãe de suspeitos de atentado de Boston diz que não liga se filho caçula morrer

Zubeidat Tsarnaeva defendeu a inocência dos filhos

A mãe dos irmãos Tsarnaev, suspeitos de cometerem o atentado na maratona de Boston, nos Estados Unidos, falou com a imprensa americana por telefone. Zubeidat Tsarnaeva defendeu a inocência dos filhos e afirmou que o mais velho, Tamerlan, foi morto de forma cruel.

Repórter: O que eles (Tamerlan e Dzhokhar Tsarnaev) disseram para você?

Zubeidat: Nada. Eu te amo mamãe. Eu te amo mamãe.

Repórter: Ok.

Zubeidat: Nós falamos sobre o gato. Mamãe, eu sinto sua falta. Mamãe, eu sentirei sua falta.

Tamerlan era o mais gentil, o mais "bonzinho", o mais amoroso, o garoto mais amoroso.

O mais amoroso, meu garoto.

Eles o mataram. Eles o mataram. Eu vi meu filho, eu não estava acreditando naquilo. Até que vi o corpo do meu filho na minha frente.

Ele foi morto muito cruelmente.

Sabe o que eu acho? Eu acho que agora eles vão tentar fazer meu Dzhokhar culpado porque eles tiraram a voz dele, a habilidade dele falar para o mundo.

Sabe por que eles fizeram isso? Eles fizeram isso porque não querem que a verdade apareça. Ok?

O protetor deles é Deus, que é Allah. O único Allah. Ok?

Repórter: Eu entendo.

Zubeidat: Se eles vão o matar (filho), eu não ligo. Meu mais velho foi morto e eu não ligo.

Não ligo se meu mais novo será morto hoje.

Quero que o mundo ouça isso.

E não ligo se eu for morta também. Ok?

E direi: "Allahu Akbar" (Deus é Grande, em português). Isso é o que vou dizer.

Fonte: UOL