Sete mortos em tiroteio em prédio residencial em Hialeah, Miami

Sete mortos em tiroteio em prédio residencial em Hialeah, Miami

Sete pessoas morreram em um tiroteio em um edifício residencial em Hialeah, a zona mais latina de Miami.

Sete pessoas morreram em um tiroteio em um edifício residencial em Hialeah, a zona mais latina de Miami (Estados Unidos), onde um homem tomou como reféns os vizinhos desde a tarde de sexta-feira (26) até ser morto pela polícia na madrugada deste sábado, confirmou um sargento à agência de notícias AFP.

"Seis pessoas inocentes morreram e também o suspeito que iniciou esta situação", disse à AFP o sargento Eddie Rodríguez, porta-voz do Departamento de Polícia de Hialeah, no noroeste de Miami.

Rodríguez disse que até o momento não se sabe o motivo do crime e que as autoridades estão iniciando os trabalhos de identificação das vítimas.

O edifício, localizado no coração de uma cidade majoritariamente de origem cubana, abriga cerca de 90 famílias. Até o momento não se sabe se o suspeito que iniciou o tiroteio.

"O incidente começou depois das 18h30 locais de sexta-feira e terminou às 2h30 da manhã deste sábado quando uma equipe da unidade SWAT da polícia invadiu o edifício e entrou no apartamento no qual o suspeito se encontrava com um casal de vizinhos como reféns", indicou o sargento.

Segundo Rodríguez, "este casal de reféns não conhecia o suspeito e tentou durante horas negociar com ele para que se rendesse, mas, ao não ser possível, a polícia precisou agir".

Estes reféns, um homem e uma mulher, saíram ilesos do confronto que terminou com a morte do suspeito.

O porta-voz da polícia informou que entre os mortos estão um casal de idade avançada, os únicos identificados até agora por sua filha: Italo Pisciotti, de 78 anos, e Samira Pisciotti.

Segundo Rodríguez, eles eram os administradores do edifício e sua filha se identificou como colombiana.

A filha do casal morto, Sharima Pisciotti, disse que seus pais foram "ver um inquilino que havia feito uma queixa, e parece que houve uma discussão, a pessoa começou a atirar", disse ao canal de notícias local Univision.

Fonte: UOL