Incapaz de suar, criança de 8 anos corre risco de vida no calor

Incapaz de suar, criança de 8 anos corre risco de vida no calor

Hannah é uma das oito pessoas no Reino Unido e uma das 30 em todo o mundo que tem a síndrome

Para a maioria das famílias, um dia ensolarado na praia é um passeio perfeito. Mas, para os ingleses Wendy Shires e Richard Harpin, isso nem sequer passa pela cabeça ? um dia quente pode matar sua filha, Hannah, de 8 anos. A menina sofre de uma desordem genética do tipo displasia ectodérmica, chamada Hay-Wells, que faz com que suas glândulas sudoríparas trabalhem de maneira errada. Isso significa que a garota é incapaz de suar e, por conta disso, o seu corpo absorve todo o calor do ambiente, sem conseguir liberá-lo.

Hannah é uma das oito pessoas no Reino Unido e uma das 30 em todo o mundo que tem a síndrome. Para garantir a sua saúde, os pais da garota cuidam para que ela esteja sempre fresca e, de preferência, em ambientes refrigerados. Wendy e Richard têm sempre consigo um borrifador de água e ventilador portátil. ?Ela não pode sair de casa em dias quentes e, quando está no jardim, temos que ter muito cuidado?, contou o pai da menina ao jornal britânico Daily Mail.

Como resultado da doença, Hannah tem pouco cabelo, seus cílios são escassos e seu olho esquerdo nunca abriu-se por completo. Ela também não tem canais lacrimais e precisa de um aparelho auditivo. ?Quando ela nasceu, não sabíamos quando algo a incomodava, pois ela é incapaz de chorar?, explicou a mãe ao jornal. A mulher ainda garantiu que a escola onde a menina está matriculada é apta para atender as suas necessidades. ?Hannah está começando a se conhecer e saber lidar melhor com a sua condição?, garantiu Wendy. Um questionamento comum da garota é sobre a ausência de cabelo. ?Ela pergunta se não tem câncer, aí explico o que é a síndrome de Hay-Wells?, falou a mãe.

O casal tem outra filha, Amelia, de 4 anos, sem nenhum problema. A caçula, ao ver os cuidados com a irmã, costuma perguntar se é especial também. ?Aí explicamos que cada uma, à sua maneira, é especial?, disse Wendy.

Fonte: Crescer