Site diz que médico condenado pela morte de Michael Jackson quer se matar

Conrad Murray disse a pessoas que foram visitá-lo na prisão que não tem mais vontade de viver.

Segundo o site TMZ, Conrad Murray, médico condenado pela morte de Michael Jackson, tem dito a pessoas que vão visitá-lo na prisão em Los Angeles, nos EUA, que não tem mais vontade de viver, e que quer se matar. De acordo com o site, ainda que os advogados de Murray tivessem falado para ele estar preparado em caso de ser condenado por homicídio culposo (quando não há intenção de matar), o médico não esperava este veredito.

O TMZ afirma que Murray teria dito a sua namorada, Nicole Alvarez (com quem tem um filho), a seus advogados e a seu guarda-costas que queria se suicidar. O site RadarOnline já havia publicado uma matéria na qual afirmava que Conrad Murray estava sendo vigiado na prisão para que não cometesse suicídio.

Por medida de precaução, há cerca de uma semana ele está alojado no departamento médico da prisão central masculina de Los Angeles.

Steve Whitmore, porta-voz da polícia, disse ao aite TMZ que não iria comentar o fato de Murray ter ido para o departamento médico. "O estado de saúde médico ou mental de uma pessoa que esteja na prisão de Los Angeles é protegido por lei".

Conrad Murray ficará preso, sem possibilidade de fiança, até o dia 29 de novembro, quando sairá a sentença que definirá sua pena.

Fonte: Ego, www.ego.com.br