Soldado americano que matou 16 civis no Afeganistão pegou prisão perpétua

A Justiça dos EUA condenou à prisão perpétua o militar americano que matou 16 civis em uma aldeia no Afeganistão.

A Justiça dos EUA condenou à prisão perpétua o militar americano que matou 16 civis em uma aldeia no Afeganistão.

Robert Bales, sargento que passou quatro temporadas em combate no Iraque e Afeganistão, confessou em junho o massacre de março de 2012 na província de Kandahar, que teve como vítimas principalmente mulheres e crianças. A confissão o poupou da pena de morte.

Pela sentença, o militar não terá direito à liberdade após 20 anos de sua pena.

"Lamentar não é bom o bastante, mas lamento. O que eu fiz foi um ato de covardia", disse Bales na audiência de quinta-feira (22) em um quartel no Estado de Washington, no oeste dos EUA.

A defesa alegou que Bales sofreu uma crise nervosa devido à pressão da sua missão final ao Afeganistão, e que mesmo antes de ir para lá ele já sofria de transtorno de estresse pós-traumático e lesão cerebral.



Fonte: UOL