Suécia apela e fundador do WikiLeaks permancerá na prisão

Suécia apela e fundador do WikiLeaks permancerá na prisão

Julian Assange, acusado de crimes sexuais, vazou documentos

O Ministério Público da Suécia anunciou nesta terça-feira (14) que está apelando da decisão da Justiça britânica de conceder liberdade condicional sob fiança ao fundador do site WikiLeaks.

Julian Assange, que vazou documentos sigilosos dos Estados Unidos, é acusado de crimes sexuais pela promotoria sueca.

Minutos antes, o advogado de Assange informou que seu cliente só seria libertado ainda nesta terça-feira se o Ministério Público da Suécia desistisse de apelar.

A Justiça britânica também exigiu que a fiança equivalente a R$ 536 mil (200 mil libras) fosse paga em dinheiro.

Fonte: R7, www.r7.com