Suécia afirma que o suicida de Estocolmo era iraquiano

Suécia afirma que o suicida de Estocolmo era iraquiano

Objetivo era se detonar em meio a multidão, segundo as autoridades.

O procurador-chefe da Suécia, Tomas Lindstrand, disse nesta segunda-feira (13) que o suicida que se explodiu no sábado em Estocolmo é quase certamente o iraquianoTaimour Abdulwahab Al-Abdaly, que morava na Suécia desde 1992.

Ele também afirmou que o homem levava um cinturão com explosivos e provavelmente tentava detoná-los em meio a uma multidão, na principal estação de trens da cidade ou em uma loja de departamentos.

"Ele está 98% identificado", disse Lindstrand.

O suspeito, de 29 anos, nasceu no Iraque e estudou no Reino Unido, publicou no domingo o jornal britânico ?Daily Mail?. O diário afirma que uma página no Facebook indica que ele estudou terapia esportiva na Universidade de Bedfordshire, em Luton, onde se formou em 2004.

Taimour postou diversos vídeos relativos às guerras no Iraque e na Tchetchênia e sobre o campo de prisioneiros da Guantánamo.

Ele teria colocado fogo em seu carro e caminhado cerca de 200 metros quando os explosivos detonaram. Apenas alguns minutos antes, Taimour enviara um e-mail para a polícia e para uma agência de notícias avisando que haveria ?represálias fatais? contra a presença de soldados suecos no Afeganistão.

Fonte: g1, www.g1.com.br