Suposto estupro de Strauss-Kahn é arquivado por falta de provas

O Ministério Público indicou que, por "falta de elementos de provas suficientes", não pode dar continuidade à acusação.

A Promotoria de Paris anunciou nesta quinta-feira o arquivamento da denúncia por tentativa de estupro contra o ex-diretor-gerente do FMI (Fundo Monetário Internacional), Dominique Strauss-Kahn, apresentada em julho pela jornalista francesa Tristane Banon.


Suposto estupro de Strauss-Kahn é arquivado por falta de provas

O Ministério Público indicou que, por "falta de elementos de provas suficientes", não pode dar continuidade à acusação contra DSK.

O caso havia chegado à Promotoria no dia 3 de outubro, após acareação entre a jornalista e Strauss-Kahn, em 29 de setembro. No encontro, Tristane Banon manteve a acusação, enquanto o político sustentou que os fatos denunciados são "imaginários".

O ex-diretor do FMI, acusado em maio de outra tentativa de estupro por uma camareira de um hotel de Nova York, negou qualquer ato de violência contra a jornalista francesa.

Durante um primeiro interrogatório, em 12 de setembro, Strauss-Kahn admitiu que fez "avanços" sobre a jovem. Mas em uma entrevista, DSK afirmou que a versão dos fatos apresentada por Banon é "imaginária e caluniosa".

Fonte: Folha.com