Suspeito de atentado atropelou o próprio irmão para fugir da polícia

Delegado disse que o irmão mais velho, Tamerlan Tsarnaev, 26, ficou sem munição após troca de tiros

O delegado de polícia da cidade de Watertown, Edward Deveau, detalhou neste sábado (20) como foi a fuga dos suspeitos do atentado em Boston. Em entrevista à CNN, o delegado disse que o irmão mais velho, Tamerlan Tsarnaev, 26, ficou sem munição após troca de tiros com policiais.

Segundo o delegado, na noite de quinta-feira (18), após matarem um policial no campus do Instituto de Tecnologia de Massachussetts (MIT, na sigla em inglês), os irmãos foram até Watertown em dois carros, um Mercedes SUV e um Honda.

O celular do dono do SUV ainda estava no carro, o que permitiu à polícia rastrear o aparelho e descobrir a localização do veículo. Pelo rádio, o policial que primeiro avistou os veículos roubados chamou reforços. Era 1h da manhã.

Antes que o apoio chegasse, os irmãos pararam os veículos em uma rua residencial. Quando o policial sozinho se aproximou para abordar os suspeitos, Tamerlan começou a disparar contra ele, e começou a troca de tiros.

Quando os demais policiais chegaram ao local, os irmãos atiraram contra eles quatro bombas - aparentemente, do mesmo tipo das usadas na maratona de Boston. Dois dos artefatos explodiram, e dois não. A troca de tiros durou entre cinco e dez minutos, estima o delegado, e cerca de 200 disparos foram efetuados.

Sem munição

Após algum tempo de tiroteio, Tamerlan saiu das sombras de onde estava escondido e caminhou em direção aos policiais, ainda disparando, até ficar mais perto dos agentes. Então parou de atirar.

"O cara mau ficou sem munição", afirmou o delegado à "CNN". Neste momento, um policial empurrou o suspeito e três o cercaram. Começou ali uma luta corporal para botar Tamerlan no chão e algemá-lo.

Quando o suspeito já estava no chão e prestes a ser algemado, seu irmão, Dzhokhar Tsarnaev, 19, acelerou um dos carros roubados contra os policiais, que pularam na calçada para desviar do veículo. O adolescente então atingiu o próprio irmão e o arrastou pela rua por uma pequena distância, segundo o delegado. Depois fugiu, deixando Tamerlan no local.

Segunda fuga

O irmão mais velho morreu no hospital. O mais novo fugiu debaixo de tiros, e abandonou o carro a três ruas do local do confronto. Ele fugiu a pé e foi encontrado e preso quase 24h depois, na sexta-feira (19). Achado escondido em um bote no quintal de uma casa, ele tentou resistir à prisão e disparou contra policiais antes de se render. Quando foi retirado, ele estava encharcado de sangue.

Segundo a polícia, foi a cor vermelha que chamou a atenção do morador da casa cuja embarcação estava estacionada.

O médico que recebeu Talerman ferido disse que ele sofreu múltiplas lesões, o que causou uma parada cardiorrespiratória. Questionado sobre a quantidade de tiros que ele levou, o médico afirmou: "incapaz de contar".

Fonte: UOL