Tailândia ameça punir quem "curtir" páginas anti-monarquia no Face

O aviso ocorre dois dias após um homem de 61 anos ser condenado a 20 anos de prisão por enviar mensagens de texto que insultavam a rainha tailandesa


Tailândia diz que punirá quem

O governo da Tailândia alertou os usuários do Facebook no país de que haverá punição para quem "curtir" páginas ofensivas à monarquia local. O aviso ocorre dois dias após um homem de 61 anos ser condenado a 20 anos de prisão por enviar mensagens de texto que insultavam a rainha tailandesa.

Amphon Tangnoppaku foi condenado quatro vezes a passar cinco anos na cadeia pelo crime. A Tailândia é o país com punições mais severas do mundo quando se trata de ofensas à monarquia.

Segundo o jornal "Bangkok Post", o ministro de tecnologia do país, Anudith Nakornthap, divulgou um comunicado que diz que "qualquer pessoa que "curtir" grupos, páginas ou pessoas que sejam contra ou ofendam a monarquia no Facebook devem deletar imediatamente estes comentários e suas reações". Segundo ele, a medida "evita que outros copiem os comentários negativos e espalhem pela rede social, insultando os monarcas".

"Quem não deletar os comentários comete crime de distribuir, diretamente ou indiretamente, conteúdo impróprio na internet", disse.

O governo tailandês, segundo o jornal, foi obrigado a controlar comentários contra a monarquia depois de ter sido considerado pela oposição como "fraco contra quem age contra a lei".

Em 2010, 36 casos de ofensas à monarquia foram julgados em 2010, de acordo com a AP. O governo dos Estados Unidos disse que "respeita a monarquia da Tailândia, mas acredita que as pessoas têm o direito de se manifestar livremente".

Fonte: g1, www.g1.com.br