Taxista afirma ser culpado por ajudar rede terrorista Al-Qaeda

As autoridades concluíram que Kahn enviou mais dinheiro ao contato depois que já sabia de seus vínculos com a al-Qaeda

Um taxista de Chicago se declarou culpado de participar em uma rede de financiamento de um grupo extremista paquistanês vinculado à rede terrorista da al-Qaeda, anunciou o Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Quando Raja Lahrasib Khan, um americano de origem paquistanesa de 58 anos, foi detido em março de 2010, policiais afirmaram que ele não representava um perigo iminente para a segurança dos Estados Unidos e que enviou apenas poucas centenas de dólares ao grupo terrorista.

Khan declarou a um agente disfarçado que conhecia Ilyas Kashmiri, líder do grupo extremista paquistanês Harkat-ul-Jihad-al-Islami, vinculado à al-Qaeda, e que este procurava voluntários nos Estados Unidos.

As autoridades concluíram que Kahn enviou mais dinheiro ao contato depois que já sabia de seus vínculos com a al-Qaeda.


Taxista americano se declara culpado de ajudar a rede da al-Qaeda

Fonte: G1