Temor: Tanques entram na cidade síria de Latakia; população foge

O temor de que as tropas entrem de modo violento na cidade, como já ocorreu em outros lugares, forçou um grande deslocamento da população.

Ao menos 20 tanques acompanhados de tropas do Exército sírio foram mobilizados na manhã deste sábado na cidade costeira de Latakia, no noroeste da Síria, segundo relatos de ativistas da oposição. O desdobramento do Exército e o som dos tiroteios provocou uma fuga em massa da população, que teme uma ofensiva militar na cidade, aos moldes do visto em Hama e Homs, onde dezenas morreram.



Em comunicado, o presidente do Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), Rami Abdul Rahman, informou que cerca de 20 veículos blindados, carros de combate e caminhões militares estacionaram nas proximidades do bairro de Al Raml, no sul de Latakia.

Rahman denunciou que em Al Raml são ouvidas intensas rajadas de disparos desde as 10h30 (horário local, 4h30 de Brasília), que provêm de uma região onde há um acampamento militar.

O temor de que as tropas entrem de modo violento na cidade, como já ocorreu em outros lugares, forçou um grande deslocamento da população, em sua maioria de mulheres e crianças, segundo o presidente do Observatório.

As forças de segurança sírias, apoiadas por tanques, entraram ainda na região de Jusiyeh, perto da fronteira com o Líbano, indicaram as fontes.

Também foram registradas incursões de veículos militares em localidades próximas da cidade de Quseir (perto de Homs), onde realizaram diversas detenções, inclusive de mulheres e crianças", indicou o OSDH, citando militantes opositores.

O ditador sírio, Bashar al Assad, enfrenta desde março passado uma revolta popular pelo fim de seu regime e a democratização do país.

Desde então, ao menos 1.772 civis e 410 soldados das forças de segurança morreram, segundo o Observatório.

Fonte: Folha.com