Tempestade já matou 150 na América Central

Dezenas de pessoas continuam desaparecidas.

Alagamentos e deslizamentos de terra mataram ao menos 150 pessoas e deixaram centenas de desabrigados pela América Central após a passagem da tempestade Agatha, informaram autoridades nesta terça-feira (1º). Dezenas de pessoas continuam desaparecidas e equipes de resgate tentam chegar a comunidades isoladas por rodovias interditadas e pontes caídas.

Na Guatemala, 123 morreram e ao menos 90 estão desaparecidas. No departamento de Chimaltenango, deslizamentos soterraram dezenas de indígenas de comunidades rurais e mataram ao menos 60 pessoas, segundo o governador Erick de Leon. "O departamento está destruído. Há muitos mortos, as rodovias estão bloqueadas, os abrigos estão lotados. Precisamos de água, comida, roupas e cobertores - mas, antes de tudo, de dinheiro", disse.

No total, cerca de 110 mil pessoas foram retiradas de suas casas na Guatemala. Também há desalojados em Honduras, onde 17 pessoas morreram e as previsões indicam mais chuvas.

Fonte: g1, www.g1.com.br