"Terrível mosca peluda e rara" reencontrada no Quênia

"Mormotomyia hirsuta" parece aranha, por causa das pernas peludas.

Cientistas no Quênia localizaram uma das moscas mais raras e de aparência mais estranha no mundo, após uma longa busca pelo inseto apelidado de "terrível mosca peluda", anunciaram especialistas nesta quarta-feira (8).

Incapaz de voar, a mosca se reproduz em fezes de morcegos



Cientistas toparam com a mosca de pelos amarelos pela primeira vez em 1933, e então novamente em 1948. Desde então, pelo menos meia dúzia de expedições científicas visitaram um local entre as cidades de Thika e Garissa na tentativa de encontrar a mosca novamente.

Incapaz de voar, a mosca se reproduz em fezes de morcegos, e acredita-se que ela viva apenas em uma fenda úmida, repleta de morcegos, em uma rocha isolada nos Montes Ukazi. Ela tem olhos minúsculos e asas não funcionais que lembram alças de cinto.

O pesquisador. Robert Copeland, do Centro Internacional de Fisiologia e Ecologia de Insetos, sediado em Nairóbi, disse que a aparência física da mosca deixou os cientistas perplexos quanto ao lugar que ela ocupa na ordem das Dipteras, ou "moscas verdadeiras".

Acredita-se que ela viva apenas em uma fenda úmida, repleta de morcegos, em uma rocha isolada nos

"Coletamos espécimes novos para submetê-los a análise molecular, para ver onde exatamente a "terrível mosca peluda" se encaixa no processo evolutivo", disse Copeland à Reuters pelo telefone.

"Ela não apresenta adaptações óbvias para agarrar-se a outros animais, para se deslocar de um lugar a outro. Com suas pernas compridas, talvez consiga se agarrar a um morcego para pegar carona. Ela nunca foi encontrada em nenhum outro lugar."

A M. hirsuta é o único membro de sua família biológica, e alguns especialistas em moscas acham que ela acabará provando ser a única família de moscas inteiramente restrita à África.

Fonte: g1, www.g1.com.br