Tia teria arrancado os olhos de garoto de seis anos e depois se jogado dentro de um poço profundo

Tia teria arrancado os olhos de garoto de seis anos e depois se jogado dentro de um poço profundo

A tia cometeu suicídio seis dias depois ao pular dentro de um poço.

Segundo autoridades da China, o menino de seis anos que teve seus olhos arrancados em Hong Kong foi vítima de sua própria tia devido à uma disputa familiar. A mulher ainda teria se matado em seguida.

Zhang Huiying foi colocada como principal suspeita após a polícia ter encontrado sangue do jovem Guo Bin em suas roupas, de acordo com a agência local Xinhua. A tia cometeu suicídio seis dias depois ao pular dentro de um poço.

Guo Bin foi encontrado no mês passado com os olhos arrancados em sua casa, na província de Shanxi, uma área rural do norte da China Apesar da gravidade do caso, o jovem poderá recuperar parte de sua visão, graças a um médico de Hong Kong que se ofereceu para implantar "olhos eletrônicos" nele.

Para o doutor Dennis Lam, o caso do garoto tem cura. "Sua história me comoveu muito e acho que posso ajudá-lo", afirmou o médico, que espera a aprovação da família de Guo Bin.

O crime odioso ilustra mais uma vez o problema da carência de órgãos na China, situação que alimenta o tráfico. Quase 300.000 pacientes precisam de transplante no país todos os anos, mas apenas 10.000 conseguem ante a falta de doadores, segundo a imprensa estatal.

A tradição chinesa estipula que um morto deve ser enterrado sem ter o corpo mutilado e poucos chineses aceitam a retirada dos órgãos de um parente.

Fonte: Yahoo