Três pessoas são baleadas em marcha da maconha nos EUA

Três pessoas são baleadas em marcha da maconha nos EUA

Incidente interrompeu celebração festiva na cidade de Denver. Em 2012, eleitores do Colorado legalizaram o uso recreativo da maconha.

Três pessoas foram baleadas em uma marcha pró-maconha no sábado (20), interrompendo a primeira celebração de feriado simbólico da cultura da droga, desde que os eleitores do Colorado legalizaram o uso recreativo da maconha.

Um homem e uma mulher levaram um tiro na perna cada um e um jovem foi atingido de raspão por uma bala, mas os ferimentos não foram letais, informou a polícia de Denver pelo Twitter. Policiais saíram à procura de dois suspeitos dos disparos, que ocorreram quando a marcha estava se dispersando.

"Eu ouvi cinco ou seis tiros sucessivos", disse Cole Wagenknecht, 27 anos, que participou da marcha em um parque da cidade próximo ao Capitólio. "É por isso que eu sabia que não eram fogos de artifício. Então, todo mundo começou a se dispersar e a correr em direção a uma das extremidades do parque."

A marcha faz parte de uma série de atividades relacionadas à maconha, incluindo aulas de produção de haxixe e culinária com cannabis, realizada no Colorado em 20 de abril - na cultura de drogas "4/20" e "420" são sinônimos de uso de maconha.


Três pessoas são baleadas em marcha da maconha nos EUA

O tiroteio ocorreu em um momento delicado para os ativistas da maconha no Colorado, que estão acompanhando de perto as propostas dos legisladores estaduais sobre as regras que irão reger a venda de pequenas quantidades de maconha para pessoas maiores de 21 anos.

Em novembro, os eleitores do Colorado e Washington se tornaram os primeiros do país a aprovarem o uso recreativo da maconha.

O governo federal considera a maconha um narcótico ilegal e perigoso. Autoridades norte-americanas disseram que estão avaliando como responder aos movimentos pela legalização.

Apesar da aprovação da medida de legalização no Colorado, permanece ilegal sob a lei federal usar maconha em público.

Fonte: G1