Tumulto na Igreja Universal de Angola deixa ao menos 16 mortos no Ano Novo

Cinquenta feridos foram transferidos para o hospital, e a maioria já recebeu alta, segundo as fontes.

Pelo menos 16 pessoas morreram no Ano Novo em um tumulto no estádio de Luanda durante uma grande vigília evangélica da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) para comemorar a virada do ano.



As autoridades angolanas, citadas nesta quarta-feira pelo "Jornal de Angola", informaram que as vítimas, entre as quais haveria três crianças, morreram por asfixia quando uma multidão forçou a entrada do local já lotado para assistir à missa, o que conduziu ao tumulto e a correria.

"Esperávamos 70 mil pessoas, o número foi muito maior", disse o bispo-adjunto Ferner Batalha, da IURD, à qual pertenciam as vítimas, em entrevista à agência angolana "Angop".

Cinquenta feridos foram transferidos para o hospital, e a maioria já recebeu alta, segundo as fontes. A tragédia é a segunda de qual se tem notícia no Ano Novo, já que outro tumulto deixou pelo menos 60 mortos e 49 feridos ao fim de um espetáculo de pirotecnia na capital econômica da Costa do Marfim.

Fonte: Efe