Universidade pede aos seus alunos que usem cocaína para realização de pesquisa

Universidade pede aos seus alunos que usem cocaína para realização de pesquisa

O King"s College London encaminhou e-mail convidando os alunos a participar de uma pesquisa.

Uma das melhores universidades do Reino Unido pediu aos seus alunos que usem cocaína como parte de uma pesquisa para avaliar os efeitos da droga no organismo. Segundo informações publicadas pelo jornal Daily Mail, o King"s College London encaminhou um e-mail para centenas de estudantes na semana passada procurando "voluntários saudáveis do sexo masculino, entre 25 e 40 anos de idade, para participar de um estudo clínico envolvendo a administração nasal de cocaína".

De acordo com o comunicado, a universidade não vai aceitar voluntários que utilizam a droga para fins recreativos. Durante o período da pesquisa, de cerca de 120 dias, os estudantes não poderão pintar e até cortar o cabelo. Para os selecionados, a universidade vai dar uma "compensação fincaneira razoável" para custear as despesas.

A instituição explica que, após a administração da cocaína, amostras biológicas de sangue urina, cabelo, suor, serão analisadas para investigar como a cocaína atua no corpo humano. O projeto, que foi aprovado pela comissão de ética de Londres, será supervisionado pelo departamento de toxicologia do hospital St. Thomas.

"Todas as autorizações éticas para a condução este estudo foram garantidas. A pesquisa será conduzida sob o mais alto nível de supervisão médica", disse a universidade ao justificar as polêmicas após a divulgação do projeto.

Fundado em 1829, o King"s College London tem cerca de 18,6 mil estudantes e foi classificado como a 12ª melhor universidade do mundo, segundo o ranking Times Higher Education de 2012.

Fonte: Terra